ter. mar 19th, 2019

Bebeto de Freitas morre em BH

Expoente do vôlei, sentiu-se mal durante evento como gestor no Atlético-MG

Além de atuar no vôlei, Bebeto foi presidente do Botafogo.

Foto: Divulgação/Atlético-MG 
Kleber Vieira

Bebeto de Freitas, 68 anos, morreu nesta terça-feira, na Cidade do Galo, CT do Atlético-MG, em Belo Horizonte. Nome de destaque do vôlei mundial, ele atuava como diretor de administração e controle no clube mineiro, e sofreu um infarto durante o lançamento do time de futebol americano.

O diretor foi atendido pelo médico do Atlético-MG, Marcos Vinícius, que tentou reanimação por quase 50 minutos. Um helicóptero e duas ambulâncias foram acionados, mas ao chegarem, nada mais podia ser feito.

O Atlético-MG decretou luto oficial por três dias, atitude tomada, também, pela diretoria do Botafogo, clube do qual Bebeto era torcedor, tendo sido, inclusive, presidente. Mas a maior parte de sua vida está ligada ao vôlei.

Bebeto do vôlei

Ex-jogador de vôlei do Botafogo e da seleção, Bebeto de Freitas foi vice-campeão olímpico, tendo dirigido a primeira equipe da modalidade a ganhar uma medalha, fato ocorrido nos Jogos de Los Angeles, em 1984. A chamada ‘geração de prata’ do Brasil havia vencido o Mundialito de vôlei no Maracanãzinho, em 1982, em um jogo memorável contra a União Soviética, então a melhor seleção do mundo.

As duas seleções voltariam a protagonizar um jogo histórico, no chamado O grande desafio do vôlei, em 26 de julho de 1983. Dessa vez, a quadra foi armada ao ar livre, no gramado do Maracanã. Mesmo sob chuva, os jogadores deram um show para o público recorde (até hoje) de 95.887 pessoas.  O time de Bebeto novamente saiu vencedor: 3 a 1.

Mas seus maiores títulos não foram conquistados com as cores verde e amarela. Bebeto de Freitas se despediu da seleção após os Jogos de Seul, em 1988, tendo sido substituído pelo então auxiliar, Radamés Lattari Filho.

Contratado pelo Maxicono Parma, da Parmalat, Bebeto ganhou cinco títulos, de 1990 a 95. Isto motivou a federação italiana a convidá-lo para comandar a seleção do país. Com a Azzurra, o treinador brasileiro venceu a Liga Mundial, de 1997.

Na ocasião, derrotou Cuba, em Moscou. O Brasil ficou em quinto, atrás ainda de Rússia e Holanda. No ano seguinte, ainda com Bebeto à frente, a Itália ganhou o Mundial de vôlei, em Tóquio, ao bater a então Iugoslávia por três sets a zero.

Vencer o Brasil

Porém, o desafio mais forte de Bebeto, no comando da Itália, com certeza, ocorreu ainda na semifinal do Mundial de 98, ao enfrentar o Brasil, pelo qual fizera história. A partida foi emocionante, indo ao tie-break. A vitória por três sets a dois coroou a campanha da Azzurra, sob o comando de Bebeto de Freitas, um dos desportistas mais queridos e respeitados da Vecchia Signora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *