ter. mar 19th, 2019

Uma gravidez agitada, mas tranquila

A jornalista Diana Pires conta como as atividades físicas a ajudaram na gestação de seu segundo filho

Arquivo pessoal

Gustavo Galano, treinador e preparador de goleiros, a esposa Diana Pires, e os jovens Pedro e Guilherme, na foto de um mês do pequenino na mesa temática. O esporte faz parte da rotina da família.

Rio de Janeiro (RJ) – Esta matéria especial foi escrita pela própria personagem, a jornalista Diana Pires, mãe de Pedro, 9 anos, e Guilherme, este último, de pouco mais de um mês, e fruto do casamento com o treinador e preparador de goleiros Gustavo Galano, da base do Canto do Rio, tradicional clube de Niterói.

A pedido do Editorial Brasil, Diana relata o que fez para ter um parto tranquilo.

“Aos 30 anos, mãe de dois filhos, com diferença de nove anos entre eles, eu me vi na obrigação de cuidar do  corpo e da mente praticando exercícios durante a gestação.

Apesar de as mudanças físicas no corpo das mulheres não serem aparentes no início, há uma série de alterações acontecendo, como o aumento dos hormônios. E qual é a mulher que não quer dar a luz e voltar rapidamente para seu manequim anterior?

Descobri que estava grávida do meu segundo filho, Guilherme, em fevereiro deste ano.

Batendo um bolão 

Casada com professor de educação física e treinador de futebol, bola nunca faltou nas nossas programações de fim de semana.

Até o fim da gestação jogávamos a famosa altinha das praias cariocas.

Balé

Bailarina durante 15 anos, incluí o esporte na minha rotina durante a gestação buscando bem-estar e qualidade de vida.

Com o mesmo objetivo, retomei a prática de yoga, que contribuiu na minha disposição e energia, sempre focando em exercícios pélvicos, meditação e respiração – que foram de extrema importância para um parto tranquilo e sem dor.

Exercícios de fortalecimento e alongamento para gestantes são excelentes para prevenir dores na lombar e a sensação de peso excessivo.

Quando você nota os benefícios no corpo e na mente, busca executar melhor as atividades e quer sempre mais. E a partir do sétimo mês, decidi incluir atividade na água, recomendada pelo meu médico, por conta da redução do impacto dos movimentos sobre as articulações. Foi na hidroginástica que encontrei conforto para continuar a me exercitar até a véspera do nascimento do Guilherme.

Além de controlar meu peso, por ser uma atividade aeróbica, a hidro me ajudou a diminuir o inchaço das pernas, pois funciona como uma drenagem linfática natural, diminui os edemas e estimula a circulação, inibindo também a formação de varizes.

Em 2009, aos 20 anos, dei à luz o Pedro. Do ponto de vista físico, não poderia ter engravidado em momento melhor. O corpo jovem é favorecido diante da carga adicional. Ter praticado esportes na infância e na adolescência também foi um fator que me ajudou bastante a ter um corpo saudável depois da primeira gestação.

Vale lembrar que a prática de exercícios traz benefícios que não se limitam ao físico. Quando a mulher se exercita, o corpo libera uma série de hormônios que provocam a sensação de bem-estar, as chamadas endorfinas. Elas melhoram o humor, reduzem o estresse e isso se estende ao bebê.

Procuro sempre recomendar atividades às minhas amigas. Os exercícios têm influência direta em vários processos metabólicos e alterações estruturais do corpo da gestante.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *