ter. mar 19th, 2019

Cariocas em alta no Brasileiro 

Revelação do Brasileiro, o atacante Pedro não jogou boa parte da competição

Apesar do desempenho pífio dos quatro clubes do Rio, jogadores de Fla e Flu se destacaram 

Divulgação/Mailson Santana/FFC

Revelação do Brasileiro, o atacante Pedro não jogou boa parte da competição

Kleber Vieira (RJ)

Acabado o Campeonato Brasileiro no domingo, a festa de premiação, segunda-feira, na sede da CBF, na Barra, Zona Oeste do Rio, encerrou oficialmente a temporada do futebol em 2018. Embora os clubes do Rio não tenham conquistado o título, o vice-campeão Flamengo e o Fluminense tiveram jogadores entre os destaques da competição.

Do rubro-negro, o meia Lucas Paquetá e o lateral-esquerdo Renê formaram na seleção do Brasileiro, enquanto o colombiano Cuéllar figurou como o craque da galera e Everton Ribeiro como autor do gol mais bonito. Já o Fluminense foi representado pela revelação da competição, o atacante Pedro, embora tenha se lesionado ao final do primeiro turno, quando era o artilheiro, e não tenha disputado boa parte do Brasileirão.

Abaixo do esperado

De todos os clubes cariocas, o Flamengo foi a grande decepção. Com um elenco milionário, salários em dia e situação administrativa equilibrada, o clube termina o ano sem uma conquista sequer, embora tenha disputado quatro competições. O máximo que conseguiu foi liderar por 11 rodadas e chegar ao vice-campeonato, oito pontos atrás do Palmeiras.

O Botafogo, único carioca a levantar uma taça este ano, brigou contra o rebaixamento no Brasileiro, tendo se salvado a quatro rodadas do fim.

Já Fluminense e Vasco, por sua vez, se safaram apenas na última rodada. E esse panorama não ocorreu somente este ano, é recorrente. Isso mostra que suas administrações, bem como a da Federação de Futebol estão equivocadas, se tornando a fonte de todos os problemas.

Os destaques 

A seleção do Campeonato Brasileiro formou com Marcelo Lomba (Inter), Myke (Pal), Geromel (Gre), Victor Cuesta (Inter) e Renê (Fla); Rodrigo Dourado (Inter), Paquetá (Fla) De Arrascaeta (Cru) e Bruno Henrique (San); Dudu e Gabigol (San).

Além de Pedro (revelação) e Everton Ribeiro (gol mais bonito) e Cuéllar (craque da galera), Gabigol foi o artilheiro, com 18 gols, e Dudu, o craque da competição e Luiz Felipe Scolari, o treinador.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *